sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Programa Mãe Coruja Pernambucana vai receber prêmio conferido pela OEA em Pachuca de Soto no México



                                                           III Conferencia Interamericana
                                    “Experiencias Innovadoras en Gestión Pública Efectiva


     O Programa Mãe Coruja Pernambucana em 2014 conquistou dois importantes prêmios internacionais: o primeiro, conferidos pela Organização das Nações Unidas (ONU), deu primeiro lugar ao Programa no seu já consagrado United Nations Public Service Awards - UNPSA, na categoria “Promoção de Entrega de Serviços Públicos Voltados ao Gênero”. e o segundo, da Organização dos Estados Americanos (OEA), também em primeiro lugar, na categoria "Inovação da qualidade das políticas públicas". 
A premiação vai ser dia 5 de março, próxima quinta feira, às 12: 00 horas na cidade de Pachuca de Soto, no México. O Governador do Estado Paulo Câmara, irá receber o prêmio. A representação do Mãe Coruja Pernambucana que participará da conferência será a coordenadora , Ana Elizabeth de Andrade Lima, e a gestora de articulação intersetorial, Marta Wanderley.

    O prêmio da OEA, que chegou em 2014 à sua segunda edição, tem como objetivo identificar iniciativas inovadoras em gestão pública, realizadas por diversas instituições públicas da América Latina, que sejam identificadas como úteis e que possam ser replicadas em outros lugares. Os critérios avaliados pela comissão julgadora para todos os prêmios foram: originalidade, impacto ao cidadão, replicabilidade, eficácia, eficiência, complexidade da solução de problemas, sustentabilidade da experiência e perspectiva de gênero. Outras iniciativas vencedoras são do Uruguai, Peru e México, respectivamente nas categorias Inovação no Governo Aberto e Acesso à Informação; Inovação na Coordenação Institucional, e Inovação na Gestão de Recursos Humanos.

    Em quase oito anos de atuação, o Mãe Coruja reduziu a mortalidade infantil em Pernambuco de 22,1% para 15,7%. Atualmente, a iniciativa tem 132.872 mulheres cadastradas e 72.649 mil crianças acompanhadas. 


Coordenaçaõ de Comunicação e Arte do Programa Mãe Coruja Pernambucana





Programa Mãe Coruja em intercâmbio Macro Regional - Sertão do Moxoto e Sertão do Alto Pajeú



      Contemplando as ações pactuadas para 2015, a Coordenação Regional do Programa Mãe Coruja de Arcoverde VI GERES , participou da reunião mensal de monitoramento das ações do Programa em Afogados da Ingazeira X GERES, o intuito foi a troca de experiências, pois na reunião são apresentadas as vivências de cada Canto Mãe Coruja, como as ações dos Círculos de Educação e Cultura, o trabalho em parceria com o município e sociedade civil, e assim fortalecer todos os profissionais que trabalham nos municípios das duas regiões,  incentivando o  trabalho de união, como  frisou o coordenador Regional da casa.

Matéria: Profissionais das coordenações regionais do Mãe Coruja do Sertão do Moxoto e Alto Pajeú -  Raquel Neposiano e Wilson
Revisão: Coordenação de Comunicação e Arte do Programa Mãe Coruja Pernambucana 

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Jucatí - Mãe Coruja realiza palestra e roda de conversa com o tema:"Estou grávida! E agora?"


      Em parceria com a secretaria de saúde, CRAS e USF’s do Município de Jucatifoi realizado os aulões de abertura das turmas do Círculos de Educação e Cultura nos dias 11 e 12 de fevereiro, com o primeiro aulão que teve como tema: “Estou grávida! E agora?”. Houve palestras e rede de conversa para todas as mulheres participantes e com isso tivemos a oportunidade de interação entre os profissionais do município, do CEC e Canto MC e contamos com a colaboração da Psicóloga Luselle Ferro do CRAS do NEVES e da Enfermeira da USF Tenório Bernardo Ediane Leite. 

    A palestra e roda de conversa vivida pelas gestantes e puerpéras presentes abordaram os seguintes tópicos:

  • Ok, o teste deu positivo?

  • Os primeiros sentimentos são de alegria e emoção, mas quando cai na realidade a ansiedade começa a aparecer as perguntas, as dúvidas, enfim, a angústia e a confusão.
  • Estes sentimentos ambivalentes são absolutamente normais. Sentir-se muito feliz e ao mesmo está a perguntar-se “será que sou capaz?”, “será que serei uma boa mãe?”.  Não se alarmem, pai e mãe, pois estes pensamentos e sentimentos fazem parte do estado de espírito de qualquer casal. 
  • A gravidez é uma situação fisiológica normal e por isso não é doença. Normal é sentir-se diferente, devido às mudanças não só do seu corpo, mas de toda a sua vida. A gravidez deve ser encarada como uma etapa de desenvolvimento e um fenômeno de interação permanente entre mãe-filho e família.
  • Agora que suspeita estar grávida, é recomendável que vá ao seu médico e/ou enfermeiro, para iniciar uma bateria de exames e seguir todas as suas indicações.
  • Tranquilizem-se e aproveitem, pois esta é a fase mais bonita das vossas vidas.



Matéria: Profissionais do Canto Jucati -  Silmara Vieira e Tereza Costa
Revisão: Coordenação de Comunicação e Arte do Programa Mãe Coruja Pernambucana 




Angelin - Seu teste de gravidez deu positivo? Parabéns mamãe! Chegou o grande momento em sua vida...


Estou grávida! E agora?





     Segundo estudos, a gravidez é um dos períodos críticos de transição que demanda mudanças no papel social, reajustamentos pessoais e variadas adaptações físicas e emocionais. E as dúvidas também logo aparecem, tais como: Vou ser boa mãe? Vou ter condições de cuidar desse bebê. 

Mas o Programa Mãe Coruja não poderia ficar de fora desse momento único na vida dessa mulher, dando seu apoio, carinho, atenção e orientação. Foi pensando nessas questões que os profissionais do Círculo de Educação e Cultura e Canto Mãe Coruja de Angelim em parceria com o PSF da Nova Aliança, realizaram no dia 12/02 ás 13:30hs. O 1º Aulão de 2015 com o tema: Estou grávida! E agora? A palestra foi ministrada pela profissional do PSF Nova Aliança Emanuella Miranda. A palestra foi um sucesso.




Matéria: Profissionais do Mãe Coruja em Angelim
Revisão: Coordenação de Comunicação e Arte do Programa Mãe Coruja Pernambucana 


Bom Conselho - "Estou grávida! E agora?" Com este tema inicia o ano letivo do Círculo de Educação e Cultura




     O  Mãe Coruja através seu Canto e Círculo de Educação e Cultura (CEC) de Bom Conselho dá início as atividades do ano letivo do CEC promovendo de início um Aulão, enfatizando o tema : "Estou grávida! E agora?" Tema este que será explorado por elas durante os três meses a seguir. Os eventos aconteceram no Salão Paroquial São Vicente e Creche Santa Terezinha com as alunas das Profª Genice e Ana Paula e outras convidadas de outras comunidades tendo como intuito divulgar o trabalho do Círculo de Educação e Cultura, de forma a estimular para que mais gestantes cadastradas no Programa participem deste espaço, na intenção de se perceberem enquanto cidadãs de direitos, e absorverem também conhecimento sobre o tema abordado, ajudando-as em um planejamento familiar mais efetivo, bem como orientando-as sobre as responsabilidades adquiridas e as mudanças que surgirão no decorrer desse novo ciclo. 
Tivemos como palestrante a Psicóloga do CRAS a Srª Alípia Soares que procedeu a palestra de forma muito dinâmica, explorando o tema proposto e direcionando o assunto para a realidade de cada uma daquela mulher que se fazia presente ali. Foi uma troca de experiência muito boa entre si, resgatando em cada uma daquelas esse momento único e marcante na vida de uma mulher que é ser Mãe. A palestra ocorreu de forma bem interativas vista aquelas mulheres corujas também serem mulheres do CRAS, fortalecendo cada vez mais a parceria no nosso Município, bem como as nossas ações.






Matéria: Profissionais do Mãe Coruja em Bom Conselho
Revisão: Coordenação de Comunicação e Arte do Programa Mãe Coruja Pernambucana 


quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Jupi - Mãe Coruja através do Canto e do Círculo de Educação e Cultura realiza o aulão com o tema: "Estou grávida! E agora?



No dia 10 de fevereiro de 2015 foi realizado o 1º aulão de boas vidas às mulheres que participam do Círculo de Educação e Cultura e ao público em geral que compareceu ao auditório da antiga creche, tendo como palestrante a enfermeira Samara Soares que fez a explanação sobre as providencias depois da descoberta e o que deve ser feito durante a gestação, o aulão contou também com a educadora física Tailisa Inácio onde trabalhou com as mulheres presentes realizando exercícios de relaxamento muscular.  O evento foi realizado pelos profissionais do  Mãe Coruja Jupi em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde.



Matéria: Profissionais do Mãe Coruja e Jupi - Técnica Edjane Maria , articuladora do município Arlane de Moraes,  coordenadora Marta Edjane e a professora Silvia Adriana 

Revisão: Coordenação de Comunicação e Arte do Programa Mãe Coruja Pernambucana 




.




Mãe Coruja do Ipojuca retoma os círculos de palestras




     Os distritos de Ipojuca-Sede, Rurópolis de Ipojuca, Nossa Senhora do Ó e Camela estarão recebendo a partir deste dia 24, o Círculo de Palestras promovido pelo Mãe Coruja municipal. O objetivo, segundo a coordenadora do Programa Paola Maia, é levar conhecimento e tirar dúvidas sobre diversos aspectos atuais. “Debatemos os métodos contraceptivos para as gestantes e mães atendidas pelo projeto, os cuidados com o bebê, além de tirar as dúvidas da mamãe de primeira viagem”, destaca a gestora.

      A enfermeira da Atenção Básica da Secretaria municipal de Saúde, Isadora Delmiro, vai comandar as palestras com início no Ninho Mãe Coruja da sede municipal, na próxima terça-feira, a partir das 9h, o tema será: Os Sintomas do Trabalho de Parto, Cuidados com o Bebê após o Nascimento e Amamentação.










Matéria:Ivan Nascimento

Revisão: Coordenação de Comunicação e Arte do Programa Mãe Coruja Pernambucana 


Santa Maria da Boa Vista - Mãe Coruja e Município realizam o carnaval das crianças da zona rural



Ó abre alas
Que eu quero passar
Ó abre alas
Que eu quero passar...



       O clima de carnaval tomou conta do Centro de Saúde Raimundo Bedor, a alegria leva o gostinho da folia para crianças e famílias da zona rural. Médicos, enfermeiros, Agentes Comunitários de Saúde, Programa Mãe Coruja e toda unidade de saúde promoveram um dia especial... “O Carnaval Infantil das Crianças da Zona Rural”. Além destes atores estiveram presente no evento representantes de do CRAS, CREAS, Conselho Tutelar e outros órgãos de proteção a cria


     A folia começou a partir das 8h00, com os palhaços, o pula-pula, a distribuição de algodão doce, balas, pirulitos, pipocas e brindes,houve brincadeiras, músicas, onde fizeram a alegria da garotada fazendo com que todo mundo entre na folia. Durante o evento aconteceram atividades de rotinas como realização de vacinas, acompanhamentos de puericultura, atendimentos com a nutricionista, serviços de odontologia, atendimento médico, acompanhamentos e cadastros de crianças através do Mãe Coruja, bem como cadastros e acompanhamentosde gestantes.


    Ressalva-se ainda que todo evento teve a cobertura da Rádio Boa Vista FM, onde aconteceram entrevistas e divulgação das atividades. As ações executadas proporcionaram momentos de lazer e diversão para as crianças e famílias.

Ó abre alas
Que eu quero passar
Ó abre alas
Que eu quero passar

Eu sou da Lira
Não posso negar
Eu sou da Lira
Não posso negar...


Matéria: Profissional do Canto Mãe Coruja - Silvana de Alencar
Revisão: Coordenação de Comunicação e Arte do Programa Mãe Coruja Pernambucana 


Santa Maria da Boa Vista - Mãe Coruja em parceria com o Município realiza aulão com o tema:"Estou Grávida! E agora?"





Você percebe que a menstruação está atrasada, faz o teste e... está grávida! E agora, o que fazer?

    Foi pensando nesta situação que o Canto Mãe coruja junto com o Círculo de Educação e Cultura organizaram uma Roda de conversa com gestantes e o tema abordado no  aulão foi “Estou grávida, e agora?”Sendo esta dirigida pela psicóloga do CRAS.

    Com objetivo de informar e contribuir com as mães participantes, considerou-se várias informações importantes, sobretudo o desenvolvimento da criança na barriga da mãe, bem como os cuidados da gestante durante o período gestacional e o pós-parto, especialmente o lado sensível da mãe que necessita de muito carinho e companheirismo. No decorrer da roda de conversa, a dirigente, relatou sobre os tipos de partos, os direitos sociais que a gestante tem; pré-natal pelo SUS, direitos trabalhistas, direito à escuta na expressão de seus sentimentos, assim como sua dor na hora do parto. 

     Enfatizou ainda, sobre os deveres da Mãe com a criança após o nascimento, os quais citaram: levar para vacinar, pesar e ser acompanhada, alimentação adequada. Para melhor participação na conversa, houve um momento de abertura, onde as participantes fizeram questionamentos, dando espaço para tirar dúvidas e relatar de suas experiências.

    A atividade ocorreu no CRAS, onde a participação das técnicas do Canto Mãe Coruja, professores do CEC e coordenação, foram fundamentais para abrilhantar o evento, onde cada um contribuiu para a concretização de um momento simples, trazendo muita satisfação. Assim, “a gravidez é um período de grande felicidade... Mas que ninguém nos avisa destes pequenos problemas de saúde! Náuseas, enjoos, cãibras!”, relatou a mãe de primeira viagem.




Matéria: Profissionais do Canto e dos Círculos de Educação e Cultura  do Mãe Cruja - 
Ronailde Gomes – Coordenadora CEC - Silvana de Alencar – Técnica PMCPE
Revisão: Coordenação de Comunicação e Arte do Programa Mãe Coruja Pernambucana